in ,

Os 10 Sinais e Sintomas da Deficiência de Iodo

Deficiência de iodo como tratar

Como saber se estou com sintomas de deficiência de iodo? sabemos que o iodo é um mineral geralmente encontrado em frutos do mar.

Sua glândula tireoide usa isso para fazer hormônios tireoidianos, que ajudam a controlar o crescimento, reparar células danificadas e apoiar um metabolismo saudável.

Infelizmente, até um terço das pessoas em todo o mundo estão em risco de uma deficiência de iodo.

Pessoas com maiores riscos de deficiência de iodo incluem:

Mulheres grávidas.
Pessoas que vivem em países onde há muito pouco iodo no solo. Isso inclui países do Sul da Ásia, do Sudeste Asiático, da Nova Zelândia e da Europa.
Pessoas que não usam sal iodado.
Pessoas que seguem uma dieta vegetariana ou vegana.

Por outro lado, as deficiências de iodo são raras em países como os Estados Unidos por exemplo, onde existem níveis suficientes de minerais no fornecimento de alimentos.

Uma deficiência de iodo pode causar sintomas desconfortáveis ​​e até graves.

Eles incluem inchaço no pescoço, problemas relacionados à gravidez, aumento de peso e dificuldades de aprendizagem.

Seus sintomas são muito semelhantes aos do hipotireoidismo, ou hormônios tireoidianos baixos.

Uma vez que o iodo é usado para fazer hormônios tireoidianos, uma deficiência de iodo significa que seu corpo não pode fazer o suficiente, levando ao hipotireoidismo.

O Saúde e Bem Estar apresenta neste artigo 10 sinais e sintomas da deficiência de iodo que você precisa saber.

1. Ganho inesperado de peso

O ganho de peso inesperado é outro sinal de uma deficiência de iodo.

Pode ocorrer se o corpo não tiver iodo suficiente para fazer hormônios tireoidianos.

Isso ocorre porque os hormônios tireoidianos ajudam a controlar a velocidade do seu metabolismo, que é o processo pelo qual seu corpo converte alimentos em energia e calor.

Quando os níveis de hormônio da tireóide são baixos, seu corpo queima menos calorias em repouso.

Infelizmente, isso significa que mais calorias dos alimentos que você come são armazenadas como gorduras.

Adicionar mais iodo à sua dieta pode ajudar a reverter os efeitos de um metabolismo lento, pois pode ajudar seu corpo a fazer mais hormônios tireoidianos.

Resumindo… os baixos níveis de iodo podem retardar seu metabolismo e incentivar os alimentos a serem armazenados como gordura, em vez de serem queimados como energia.

Isso pode levar ao ganho de peso.

2. Inchaço no pescoço

O inchaço na parte frontal do pescoço é o sintoma mais comum de uma deficiência de iodo.

Isso é chamado de bocio e ocorre quando a glândula tireoide cresce demais.

A glândula tireóide é uma pequena glândula em forma de borboleta na parte frontal do pescoço.

Ela estimula os hormônios tireoidianos ao receber um sinal do hormônio estimulante da tireoide (TSH).

Quando os níveis sanguíneos da TSH aumentam, a glândula tireoide usa iodo para fazer hormônios tireoidianos.

No entanto, quando seu corpo está baixo em iodo, não pode fazer o suficiente.

Para compensar, a glândula tireoide trabalha para tentar fazer mais.

Isso faz com que as células cresçam e se multipliquem, eventualmente levando a um bócio.

Felizmente, a maioria dos casos ela pode ser tratada aumentando a ingestão de iodo.

No entanto, se um bócio não tiver sido tratado há muitos anos, isso pode causar danos permanentes na tireoide.

Resumindo… o inchaço na parte frontal do pescoço, ou um bócio, é um sintoma comum de uma deficiência de iodo.

Ocorre quando a glândula tireoidea é forçada a fazer hormônios da tireoide quando há pouca quantidade de iodo no corpo.

3. Perda de cabelo

Os hormônios tireoidianos ajudam a controlar o crescimento dos folículos pilosos.

Quando os níveis de hormônio da tireoide estão baixos, seus folículos capilares podem parar de se regenerar.

Ao longo do tempo, isso pode resultar em perda de cabelo.

Por esta razão, pessoas com deficiência de iodo também podem sofrer a perda de cabelo.

Um estudo em 700 pessoas descobriu que 30% das pessoas com baixos níveis de hormônio tireoidiano sofreram perda de cabelo.

No entanto, outros estudos descobriram que os baixos níveis de hormônio da tireoide só parecem causar perda de cabelo naqueles com antecedentes familiares de perda de cabelo.

Se você sentir perda de cabelo devido a uma deficiência de iodo…

obter o suficiente deste mineral pode ajudar a corrigir os níveis de hormônio da tireoide e parar de perder cabelo.

A deficiência de iodo pode impedir a regeneração dos folículos capilares.

Felizmente, obter iodo suficiente pode ajudar a corrigir a perda de cabelo que ocorre devido a uma deficiência de iodo.

4. Fadiga e Fraqueza

A fadiga e fraqueza também são sintomas comuns de uma deficiência de iodo.

Na verdade, alguns estudos descobriram que quase 80% das pessoas com baixos níveis de hormônio tireoidiano, que ocorrem em casos de deficiência de iodo, sentem-se cansadas e fracas.

Estes sintomas ocorrem porque os hormônios tireoidianos ajudam o corpo a produzir energia.

Quando os níveis de hormônio da tireoide são baixos, o corpo não pode produzir tanta energia como costuma produzir.

Isso pode fazer com que seus níveis de energia caiam lhe deixando fraco.

De fato, um estudo feito com 2.456 pessoas descobriu que a fadiga e a fraqueza eram os sintomas mais comuns entre aqueles com níveis hormonais tireoidianos baixos ou ligeiramente baixos.

Os níveis de iodo podem fazer você se sentir cansado, lento e fraco. Isso ocorre porque seu corpo precisa do mineral para produzir energia.

5. Pele seca e escamosa

A pele seca e escamosa pode afetar muitas pessoas com deficiência de iodo.

Na verdade, alguns estudos descobriram que até 77% das pessoas com baixos níveis de hormônio tireoidiano podem experimentar pele seca e escamosa.

Os hormônios tireoidianos, que contêm iodo, ajudam a regenerar suas células da pele.

Quando os níveis de hormônio da tireoide estão baixos, esta regeneração não ocorre tão frequentemente, possivelmente levando a pele seca e escamosa.

Além disso, hormônios tireoidianos ajudam o corpo a regular o suor.

As pessoas com níveis mais baixos de hormônio da tireoideia, como aqueles com deficiência de iodo…

tendem a suar menos do que as pessoas com níveis normais de hormônio da tireoideia.

Dado que o suor ajuda a manter sua pele úmida e hidratada…

a falta de suor pode ser outra razão pela qual a pele seca e escamosa é um sintoma comum de deficiência de iodo.

A pele seca e escamosa pode ocorrer com uma deficiência de iodo, pois o mineral ajuda a regenerar suas células da pele.

Também ajuda seu corpo a suar e hidrata as células da sua pele, de modo que uma deficiência de iodo pode fazer você suar menos.

 

6. Mudanças na freqüência cardíaca

A frequência cardíaca nada mais é que uma medida de quantas vezes o seu coração bate por minuto.

Essa frequência pode ser afetada pelos níveis de iodo.

Muito pouco deste mineral pode fazer com que seu coração bata mais devagar que o normal, enquanto que muito do mineral pode fazer com que seu coração bater mais rápido que o normal.

Uma grave deficiência de iodo pode causar uma freqüência cardíaca anormalmente lenta.

Isso pode fazer você se sentir fraco, cansado, tonto e possivelmente causar desmaio.

Essa deficiência de iodo pode diminuir sua freqüência cardíaca, o que pode causar fraqueza, cansaço, tontura e risco de desmaio.

7. Problemas de memória e aprendizagem

Uma deficiência de iodo pode afetar sua capacidade de aprender e lembrar.

Um estudo com mais de 1.000 adultos descobriu que os com níveis mais altos de hormônio da tireóide apresentaram melhor desempenho em testes de aprendizagem e memória, em comparação com os com níveis mais baixos de hormônio tireoidiano.

Os hormônios tireoidianos ajudam o seu cérebro a crescer e se desenvolver.

É por isso que uma deficiência de iodo, que é necessária para fazer hormônios tireoidianos, pode reduzir o desenvolvimento do cérebro.

Na verdade, estudos descobriram que o hipocampo, a parte do cérebro que controla a memória de longo prazo, parece ser menor em pessoas com baixos níveis de hormônio da tireoide.

Pois essa deficiência de iodo em qualquer idade pode impedir de se esforçar em aprender e lembrar das coisas. Uma razão pra isso pode possivelmente ser o cérebro subdesenvolvido.

8. Problemas durante a gestação

As mulheres grávidas estão em alto risco de deficiência de iodo.

Isso é porque elas precisam consumir o suficiente para atender suas próprias necessidades diárias, bem como as necessidades de seu bebê.

O aumento da demanda por iodo continua durante a lactação, já que os bebês recebem iodo através do leite materno.

Não consumir iodo suficiente durante a gravidez e a lactação pode causar efeitos colaterais tanto para a mãe como para o bebê.

As mães podem experimentar sintomas de uma tireoide inferior, como um bócio, fraqueza, fadiga e sensação de frio.

Enquanto isso, uma deficiência de iodo em lactentes pode bloquear o crescimento físico e o desenvolvimento cerebral.

Além disso, uma grave deficiência de iodo pode aumentar o risco de morte fetal.

Então, obter quantidades suficientes de iodo é especialmente importante para mulheres grávidas que estão amamentando, pois eles terão necessidades maiores.

A deficiência de iodo pode causar efeitos colaterais graves, especialmente para o bebê, como o crescimento atrofiado e o desenvolvimento do cérebro.

9. Sentir mais frio que o normal

Sentir mais frio que o normal é um sintoma comum de uma deficiência de iodo.

De fato, alguns estudos descobriram que mais de 80% das pessoas com baixos níveis de hormônio tireoidiano podem se sentir mais sensíveis a temperaturas frias do que o habitual.

Uma vez que o iodo é usado para fazer hormônios tireoidianos, uma deficiência de iodo pode fazer com que seus níveis de hormônio tireoidiano diminuam.

Dado que os hormônios tireoidianos ajudam a controlar a velocidade do seu metabolismo…

os baixos níveis de hormônio tireoidiano podem fazer com que ele diminua a velocidade.

Um metabolismo mais lento gera menos calor, o que pode fazer você sentir mais frio do que o normal.

Além disso, os hormônios tireoidianos ajudam a aumentar a atividade de sua gordura marrom, um tipo de gordura que se especializa na geração de calor.

Isso significa que os baixos níveis de hormônio da tireoideia, que podem ser causados ​​por uma deficiência de iodo, podem evitar que a gordura marrom faça seu trabalho.

Resumindo… o iodo ajuda a gerar calor corporal, portanto, os baixos níveis podem deixar você com mais frio que o normal.

10. Períodos pesados ​​ou irregulares

A hemorragia menstrual pesada e irregular pode ocorrer como resultado de uma deficiência de iodo.

Como a maioria dos sintomas de deficiência de iodo, isso também está relacionado a baixos níveis de hormônios tireoidianos, dado que o iodo é necessário para fazer hormônios tireoidianos.

Em um estudo, 68% das mulheres com níveis baixos de hormônio tireoidiano apresentaram ciclos menstruais irregulares, em comparação com apenas 12% das mulheres saudáveis.

A pesquisa também mostra que as mulheres com baixos níveis de hormônio da tireoide experimentam ciclos menstruais mais freqüentes com sangramento intenso.

Isso ocorre porque os baixos níveis de hormônio tireoidiano perturbam os sinais de hormônios envolvidos no ciclo menstrual.

Por isso algumas mulheres com deficiência de iodo podem sofrer períodos pesados ​​ou irregulares.

Isso ocorre porque os baixos níveis de hormônio tireoidiano podem interferir com hormônios envolvidos na regulação do ciclo menstrual.

As melhores fontes de iodo

Existem poucas boas fontes de iodo na dieta. Esta é uma razão pela qual a deficiência de iodo é comum em todo o mundo .

A ingestão diária recomendada é de 150 mcg por dia.

Essa quantidade deve atender às necessidades de 97-98% de todos os adultos saudáveis.

No entanto, as mulheres grávidas ou amamentando precisam de mais.

As mulheres grávidas precisam de 220 mcg por dia, enquanto as mulheres que amamentam precisam de 290 mcg por dia.

Os alimentos abaixo são excelentes fontes de iodo:

Algas marinhas, uma folha inteira seca: 11-1,989%
Bacalhau, 3 onças (85 gramas): 66%
Iogurte, planície, 1 xícara: 50%
Sal iodado, 1/4 colher (3 gramas): 47%
Camarão, 3 onças (85 gramas): 23%
Ovo, 1 grande: 16%
Atum, enlatado, 3 onças (85 gramas): 11%
Urtigas secas, 5 ameixas secas: 9%

As algas são geralmente uma ótima fonte de iodo, mas isso depende de onde elas vieram.

As algas de alguns países, como o Japão, são ricas em iodo.

Quantidades mais pequenas deste mineral também são encontradas em uma variedade de alimentos como peixe , marisco, carne bovina, frango, lima e feijão pinto, leite e outros produtos lácteos.

A melhor maneira de obter iodo suficiente é adicionar sal iodado às suas refeições.

Metade de uma colher de chá (3 gramas) ao longo do dia é suficiente para evitar uma deficiência.

Se você acha que tem uma deficiência de iodo, é melhor consultar o seu médico.

Eles verificarão sinais de inchaço (um bócio) ou tomarão uma amostra de urina para verificar seus níveis de iodo.

Por isso o iodo é encontrado em poucos alimentos, razão pela qual a deficiência de iodo é bem comum em todo o mundo.

A maioria dos adultos saudáveis ​​precisa de 150 mcg por dia, mas as mulheres grávidas e lactantes precisam de mais para atender às necessidades de seus bebês em crescimento.

Conclusões sobre a deficiência de iodo

As deficiências de iodo são muito comuns, especialmente nos países da Europa e do Terceiro Mundo, onde o solo e o abastecimento alimentar apresentam baixos níveis de iodo.

Seu corpo usa iodo para fazer hormônios tireoidianos.

É por isso que uma deficiência de iodo pode causar hipotiroidismo, uma condição em que o corpo não pode produzir hormônios tireoidianos suficientes.

Felizmente, a deficiência é fácil de prevenir.

Adicionar uma ponta de sal iodado às suas refeições principais deve ajudá-lo a atender às suas necessidades.

Se você acha que tem uma deficiência de iodo, é melhor falar com seu médico.

Ele verificará os sinais visíveis de uma deficiência de iodo, como um bócio ou tomar uma amostra de urina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Deixe seu comentário: