in , ,

5 Razões Para a Coceira Vaginal

coceira vaginal
Coceira vaginal

Embora a coceira vaginal não seja sempre um indicativo de uma condição grave de saúde, é sempre bom consultar com o seu ginecologista para descobrir a causa da tal coceira e obter o tratamento adequado.

A coceira vaginal é uma das causas mais comuns de desconforto entre a população feminina porque há uma série de fatores que podem causar isso.

É uma condição muito desconfortável para aquelas que sofrem com isso, porque geralmente é associado a uma infecção ou uma doença ginecológica.

Embora os sintomas geralmente desapareçam após alguns dias, muitas mulheres tendem a ficar inseguras e preocupadas, especialmente quando é acompanhada por uma irritação ou sensibilidade.

Embora possa ser comum, você deve prestar atenção aos seus sintomas nesta área íntima e certificar-se de tratar o problema de forma oportuna e adequada.

Antes de pensar que você tem um grande problema, é essencial que você vá a um ginecologista confiável para determinar a verdadeira causa.

Porque sabemos que muitas pessoas não estão cientes das condições que poderiam estar relacionadas com este sintoma, queremos compartilhar com você hoje as 5 principais razões para a coceira vaginal.

coceira vaginal
Coceira vaginal

5 Razões Para a Coceira Vaginal

1. Coceira vaginal devido a uma infecção fúngica

Uma infecção causada por fungos é uma doença dessa área íntima que se desenvolve quando o pH ou o conteúdo da flora vaginal é alterado.

Seu pH, em geral, é ácido e abaixo de 4,7 em média. Quando este nível de acidez é desestabilizado, os níveis de lactobacilos podem cair e microorganismos vão proliferar.

Essa alteração pode ser causada pelo uso de certos produtos de higiene feminina, roupas muito apertadas e até mesmo deficiências nutricionais.

Fungos crescem muito facilmente em ambientes úmidos, como a região vaginal, e isso pode levar a maus odores e consequentemente a coceira.

A fim de manter um pH estável, é uma boa ideia consumir iogurte natural e outras fontes de probióticos.

2. Irritação da vulva

A irritação da vulva, é uma condição que ocorre quando você limpa sua área vaginal com muita freqüência ou utiliza sabonetes que contêm compostos químicos agressivos.

A pele nesta área é muito sensível e é suscetível a alterações no seu pH quando confrontado com irritantes encontrados em produtos de higiene feminina.

É um problema comum entre as mulheres que vão ao ginásio regularmente e não mudam suas roupas suadas logo depois.

Para reduzir a coceira e aliviar a irritação, o melhor é tomar um banho com água morna e usar um sabão pH ácido equilibrado.

Também é aconselhável lavar a área externa da vagina usando uma solução de água morna e vinagre de maçã.

3. Depilação agressiva

Embora existam muitos métodos de remoção de pelos para todas as partes do corpo, nesta região é importante descobrir quais são as mais apropriadas.

Barbear usando lâminas de barbear pode ser agressivo demais para a pele delicada ao redor da vulva.

Juntando isto com cremes de depilação, pode facilmente causar uma irritação, pelos encravados e uma sensação de coceira prolongada.

Uma solução para este problema é usar cremes que são projetados para a área do biquíni.

4. Doenças sexualmente transmissíveis (DST)

Embora muitas pessoas tenham medo de ser diagnosticada com uma doença sexualmente transmissível, é importante saber que elas também podem se manifestar com sintomas de coceira.

Existem poucos casos em que esse sintoma é um indicador de uma DST, mas nunca deixa de ser importante fazer um checkup quando ela se repete em uma base regular.

A maioria das doenças nesta categoria são assintomáticas em seus estágios iniciais e manifestam-se com uma dor ou uma mau cheiro.

Você olhar para a coceira como um sintoma de alerta, principalmente se ela vier acompanhada de pequenos solavancos vermelhos, irritação ou descarga vaginal espessa, entre outros.

5. Condições da pele

As condições da pele como psoríase ou eczema também podem afetar esta área íntima.

Embora elas normalmente causem problemas em outras partes do corpo, certas circunstâncias também podem levar a coceira vaginal contínua.

Se este realmente for o seu caso, é essencial que você consulte seu ginecologista para receber o tratamento adequado para equilibrar o pH da sua vagina.

A aplicação típica de corticosteróides de baixa resistência e hidratantes suaves pode auxiliar nos casos de psoríase da vulva.

O que fazer se você tem coceira?

Além dos tratamentos recomendados por seu ginecologista, tente melhorar seus hábitos de higiene e usar roupas respiráveis ​​de algodão.

Embora esta área íntima contêm um certo grau de umidade, é melhor evitá-lo em excesso para que as bactérias nocivas não tenham chances de proliferar.

Gostou deste artigo? Não se esqueça de deixar o seu comentário abaixo e compartilhá-lo em suas redes sociais!